Acompanhamento Psicológico

Existem muitas incertezas entre os pacientes sobre o papel da psicologia no programa de cirurgia bariátrica. Acredito que o suporte psicológico tenha um papel central a ser desempenhado no cuidado do paciente de cirurgia bariátrica. Com o passar dos anos e aumentando a nossa experiência profissional no campo da cirurgia bariátrica, nós temos tido a oportunidade de conhecer centenas de pessoas que escolheram a cirurgia bariátrica como a solução para resolver a sua árdua batalha contra a obesidade mórbida e a enorme variedade de comorbidades médicas, sociais, emocionais e desafios econômicos que se tornaram parte de suas vidas.

Os serviços de psicologia oferecidos aos pacientes de cirurgia bariátrica podem e devem incluir os seguintes aspectos:

1. Avaliação psicológica inicial

2. Suporte psicológico intra-hospitalar

3. Acompanhamento pós-operatório a longo prazo

4. Grupo de apoio e reunião com os pacientes

Para oferecer esse suporte psicológico de qualidade é necessário que o psicólogo trabalhe lado a lado com a equipe multidisciplinar e dedique uma boa parte da sua prática clínica ao atendimento de pacientes bariátricos.

1. Avaliação psicológica inicial

É um elemento central no trabalho do psicólogo. É uma situação que gera uma certa ansiedade para os pacientes. Muitos pacientes sentem que podem ser reprovados nessa avaliação ou serem considerados incapazes para cirurgia.

Existe um medo de que essa seja apenas mais um evento nas suas vidas onde eles se sentirão culpados ou indignos. Essas preocupações têm uma origem conhecida. Existe uma grande variedade de coisas que estressam diariamente a população obesa. Há uma longa história desde a infância do obeso se sentir isolado, incompetente e incompreendido. Já adulto o obeso encontra essas discriminações numa escala maior ainda, tipo:

· Discriminação no emprego
· Dificuldades econômicas
· Dificuldade de estabelecer relações satisfatórias do ponto de vista social, familiar e romântico.

Para aqueles afortunados que superaram esses obstáculos e desafios existem outras limitações na qualidade de vida com as quais se acostumaram no seu dia a dia, como por exemplo:

· Limitação de participar de certas atividades recreativas
· Dificuldade de sentar-se em certos tipos de cadeiras
· Dificuldade de passar na roleta do ônibus
· Ter que usar prolongador de cinto de segurança no avião
· Dificuldade de comprar roupas na maioria das lojas
· Dificuldade de participar ativamente nas atividades com seus filhos
· Discriminação que sofre na comunidade médica devido à ignorância quanto à origem da sua doença e as conseqüências dela não ser tratada adequadamente.

Para a maioria dos pacientes a avaliação psicológica inicial pode ser a primeira oportunidade que ele tenha tido para contar a sua história e detalhar a grande variedade de desafios e perdas que agüentou como resultado dos problemas relacionados ao peso. A oportunidade para relatar a sua história num ambiente seguro, sem julgamento e com o apoio de um profissional é um passo chave no processo de ajudar o paciente a deixar sair toda a sua longa historia de vergonhas e culpas.

Na avaliação inicial o psicólogo pode detectar problemas psicológicos mais graves que o cirurgião possa não ter identificado. Nesse momento também o psicólogo pode diagnosticar eventuais distúrbios alimentares tão freqüentes nessa população tais como: o binge eating (transtorno da compulsão alimentar periódica), bulimia e síndrome do comer noturno. Além disso já se inicia a educação para o melhor controle desses distúrbios alimentares, que têm uma influência direta no resultado a longo prazo da cirurgia.

2. Suporte Intra-hospitalar

A cirurgia é o elemento central de todo processo de mudança e o suporte psicológico na fase intra-hospitalar é inestimável. A presença do psicólogo durante os momentos de stress, excitação e incertezas que precedem a cirurgia e mesmo no pós-operatório imediato é fundamental para ajudar cada paciente a ganhar a habilidade e o conforto necessários para superar essa fase.

3. Acompanhamento pós-operatório a longo prazo

Um aspecto consiste em ajudar cada paciente a manejar o stress emocional, as mudanças comportamentais no estilo de vida e necessidades que freqüentemente ocorrem após a alta hospitalar. Outro aspecto é o trabalho junto à equipe multidisciplinar para garantir a adesão do paciente às orientações nutricionais e médicas necessárias para ele alcançar os seus objetivos.

Ajudar o paciente a encarar o desconhecido, a lidar com as incertezas das mudanças no estilo de vida e de comportamento e trabalhar através de qualquer sensação de perda que possa ocorrer enquanto o paciente ajusta-se não só ao que ele tenha renunciado, mas de reconhecer, tomar posse e de apreciar as mudanças positivas que também ocorrem.

A cada passo ao longo do caminho o objetivo é assistir o paciente a fazer a transição o mais suave possível para sua nova vida.

4. Grupo de apoio e reunião com os pacientes

Essas reuniões são para muitos a primeira oportunidade para por fim a um profundo isolamento social e emocional e para encontrar e tornar-se parte de uma comunidade de esperança. É muito comum para os pacientes sentirem-se incompreendidos e culpados por procurarem a cirurgia bariátrica a qual é erroneamente vista como o caminho mais cômodo ou mais fácil. As reuniões dos grupos de apoio são espaços para se desfazer esse mito e para educar o paciente para os desafios e exigências que são parte do programa de cirurgia bariátrica .

Com uma história de desesperança, discriminação, tratamentos fracassados, depressão e ansiedade o principal tema das reuniões vem a ser o da transformação pessoal da vida nova e um orgulho em estar participando de uma realização. Os pacientes bariátricos irão repetidamente relatar que através da cirurgia e das melhoras concomitantes no estado de saúde e qualidade de vida eles agora têm dois aniversários : o do dia do seu nascimento e o do dia da sua cirurgia.

A pequena revisão acima apresenta algumas luzes sobre os desafios enfrentados pelo paciente obeso mórbido, bem como as oportunidades que os programas de cirurgia bariátrica oferecem para melhorar o estado de saúde dos pacientes, o bem estar psicológico e emocional e para ajudar o paciente a dar os passos necessários para alcançar a qualidade de vida que cada um de nós procura.

Dr.Orlando Pereira Faria
Cirurgião Bariátrico
Titular da Sociedade Brasileira de Cirurgia Bariátrica
Delegado Regional da Sociedade Brasileira de Cirurgia Bariátrica

Untitled Document
Centro Clínico Via Brasil: SEPS 710/910, Salas 337 / 339 - Brasília - DF. Segunda à Sexta das 08:00h às 18:00h. Tel.: +55 61 3242-7542 / 61 3442-8337 / 61 3442-8389